Maxaquene só pensa na vitória em Chibuto

0
1

[ad_1]

“Tricolores” garantem que as condições estão criadas para que a equipa volte de Gaza com vitória na bagagem

A equipa técnica e os jogadores do Maxaquene mostram-se confiantes na vitória diante da Associação Desportiva de Macuácua, domingo, em partida da quarta jornada do Moçambola Zap. E para esta deslocação a Chibuto, os maxacas contam com um ambiente do balneário motivado para o embate, com único objectivo de arrecadar os três pontos.

Ivo, João e Alfai, jogadores dos “tricolores”, garantem que as condições estão criadas para que a equipa volte de Gaza com a vitória na bagagem. “Vai ser uma deslocação difícil para nós, mas estamos motivados para alcançar um bom resultado neste jogo”, refere Ivo, enquanto o seu colega, João, garante que o bom ambiente que se vive no reino dos Maxacas é um bom sinal de sucesso: “a direcção tem estado sempre connosco e não há problemas e nem indícios de problemas, daí que queremos aproveitar este bom ambiente que vivemos para procurar vitórias”, garante.

Já Alfai diz que apesar de ser uma equipa nova, com jogadores jovens, promove um bom espírito de trabalho, onde a meta é mesmo alcançar os três pontos em cada jogo. “O Maxaquene trabalha jogo-a-jogo e sempre procura vencer. Não vai ser diferente neste jogo. O que queremos é mesmo a vitória”, promete Alfai.

Apesar da motivação, o plantel não vai na máxima força a Chibuto, uma vez que Bruno, Mutong e Talapa não poderão dar o seu contributo aos tricolores, por se encontrarem lesionados. Antoninho Muchanga diz que estas ausências não devem ser motivo de preocupação, pois “a equipa tem muitos jogadores que compõem o plantel e cada um deles vai procurar dar o seu máximo quando entrar em campo. O que devemos fazer é estar motivados para alcançar a vitória diante da Associação Desportiva de Macuácua”, assegura o técnico que pede apoio dos adeptos que normalmente tem acompanhado a equipa nestas deslocações.

Em duas partidas, o Maxaquene terá somado quatro pontos, frutos de uma vitória e um empate. A maior preocupação da equipa técnica dos “tricolores” tem que ver com os jogos que ainda vêm pela frente, já que em 21 dias a equipa terá de realizar uma maratona de 5 jogos, a contar com o jogo em atraso com o Ferroviário da Beira, que será na quarta-feira da próxima semana.

 

[ad_2]

Source link

LEAVE A REPLY